No shit, Sherlock. – Parte 1

January 24, 2010 § Leave a comment

Ainda meio atrasada nas updates do blog e tambem meio atrasada no que eu vou comentar, mas seguinte, decidi fazer a minha lista de filmes de 2009 que foram os meus favoritos.

Acho que nunca fui tantas vezes no cinema como agora em Londres! Tudo gracas ao meu cartao Unlimited Cineworld, que me permite ver filmes em qualquer Cineworld, quantas vezes eu quiser, em qualquer dia da semana por miseros £16.60 por mes. Ah, as maravilhas da vida em Londres.

Enfim, gracas a minha neura de colecionar os ingressos de cinema, consegui relembrar os bons e ruins filmes do ano, mas como temos que comecar o ano com um post positivo (assim como terminei um ano com um post positivo), vai os 10 melhores de 2009 (que eu VI em 2009) por mim (assumindo que nao vi alguns filmes que dizem ser muito bom, como The Hurt Locker).  Em formato contagem regressiva, porque assim eh muito mais divertido!

10. UP: a Pixar me faz sentir toda warm and fuzzy com os filmes que fazem, tipo que Wall-E foi um daqueles que renovou minhas esperancas que bons filmes podem ser feitos para criancas e para adultos. Com uma historia fofa e um dos melhores 10 minutos iniciais que eu ja vi num filme, UP fala de um velhinho que decide levantar voo na sua casa e ir ate a America do Sul para realizar um sonho antigo. Excelentes dialogos e excelentes personagens coadjuvantes (que sejamos sinceros, sao a graca de todos os filmes da Pixar).

9. District 9: Excelente filme sci-fi, acho que deu uma renovada no que andada sendo feito tambem, ainda tem varias referencias a outros filmes do genero. Com um formato inusitado para a sua historia, District 9 conta a historia de uma nave alienigena que esta sobre a cidade de Joanesburgo (ao contrario da tradicional cidade americana), onde somado com os problemas sociais que a cidade ja tem, os alienigenas viraram vitima de violencia e racismo por parte dos cidadaos. Um filme que fala mais sobre humanidade do que muitos filmes com elenco sem extra-terrestres. Fiquei extremamente chocada com algumas coisas do filme porque infelizmente, algumas pessoas agem daquele jeito na vida real e nem eh com uma especie diferente, mas sim com outras pessoas por causa de cor ou opcao sexual. Neil Blomkamp eh um diretor para se ficar de olho.

8. Vicky Cristina Barcelona:  Woody Allen num dos seus melhores, me fez ate querer morar em Barcelona, coisa que significa muito. Enfim, duas turistas americanas, Vicky e Cristina (uma a epitome de certinha e a outra da menina selvagem) viajam para Barcelona e conhecem um sexy Javier Bardem: triangulo amoroso, obvio. Penelope Cruz esta otima como a ex louca, os dialogos sao tipicos de Woody Allen, assim como as neuras dos personagens. Sinto falta da presenca dele no filme, mas apenas porque adoro a sua persona. O fato eh que o filme funciona como os filmes dele nao funcionavam a tempo. Por sinal, baita trilha sonora e fotografia!

7. Sherlock Holmes: Sou muito fan do Sherlock Holmes (um dos meus top 5 homens ideais) e a principio fiquei apavorada com a ideia de uma adaptacao dirigida pelo Guy Ritchie, com o Robert Downey Jr (que eu adoro, mas nao tem nada a ver com a minha imagem mental do Holmes). Para minha grande satisfacao, eu adorei e ja vi 3 vezes. Apesar de que algumas coisas me irritaram, como a Irene Adler ter uma participacao enorme, quando nos livros tem apenas uma short story e o fato da personalidade bipolar do Holmes ter ido muito mais para um lado que nunca se ve do para o outro, alem da falta de higiene dele que diferencia da sua mente metodica. Por outro lado, manter o Watson magro e mancando, alem de sim, ambos terem dotes fisicos, foi uma boa escolha. Gostei da fotografia e da trilha sonora, adorei ver Londres vitoriana no cinema e apesar do roteiro nao ser dos melhores, ainda achei um otimo filme. Ainda mais pontos por ter tirado o chapeu de “deer stalker” e a capa, que nunca estiveram no livro. Elementar, meu caro Watson (que agradeco por ter ficado de fora).

6. Let the Right One In: Por mais que eu adore Twilight, filme de vampiro bom do ano passado foi esse aqui. Uma producao sueca que traz a historia de duas criancas, sendo que uma delas nem crianca eh porque eh um…VAMPIRO. Haha. Brincadeiras a parte, o filme assusta, surpreende, super moody e bem fotografado. Os atores sao incriveis para o tipo de papel que estao fazendo e as diversas sutilezas do filme sao prova de um excelente roteiro.

5. Nick and Norah’s Infinite Playlist: O filme ja valeria entrar aqui por causa da Caroline, a melhor coadjuvante ever, e pela trilha sonora. Mas dai a gente soma a fofura do Michael Cera (apesar de estar no mesmo papel de menino indie que nao pega ninguem como sempre) e a Kat Dennings que eh uma nerd assumida, alem dos dialogos hilarios e fofos e um otimo ritmo, alem de mostrar muito bem aquele sentimento de achar alguem com quem tu te dah bem desde o primeiro momento que voces se conhecem, me faz adorar esse filme.

Essa semana coloco os outros 4!

Tagged: , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading No shit, Sherlock. – Parte 1 at "He didn't discover the world and it's people, he created them.".

meta

%d bloggers like this: